segunda-feira, 1 de novembro de 2010



É a garota no espelho.
Ela está mais uma vez chorando, e eu não sei como fazê-la parar. Ela não é bonita o suficiente, nem tão legal, esperta ou divertida. Ela não é especial o suficiente. Ela simplesmente não é o suficiente, não é boa o bastante. Não, ela não é perfeita. Olhe as roupas que ela usa, olhe o seu cabelo. Ela é apenas uma garota estranha em meu espelho. Eu queria poder ajudá-la, calar seus prantos. A garota no espelho me olha com olhos inseguros, amedrontados. Eles escondem todas as suas mágoas e decepções, escondem todo um passado que ela tem medo de relembrar. Mas ela é assim, a garota no espelho. Prefere se esconder em risos intactos a mostrar suas lágrimas, mas eu as vejo.  A garota no espelho as me mostra todos os dias. Seu lamento é silencioso, faz doer... E ela mais uma vez me olha pedindo ajuda, tentando sair do seu mundo inventado mas não agüentando a realidade. Eu não posso a salvar, por mais que eu tente! A garota no espelho me olha e parece culpar-me por toda sua dor. Ela estende a sua mão e eu estendo a minha, ‘Quem é essa garota, vivendo a minha vida?’ Ela se pergunta. E quando as nossas mãos parecem se tocar, o espelho parece sorrir pra nós, e a nossa dor se torna a mesma.

2 comentários:

  1. Muito phoda, *-* Rebloguei ta, dei os créditos sz

    http://semtempestade.blogspot.com/

    ResponderExcluir